Doenças de Joelho

Artrose de Joelho

Artrose do Joelho

INTRODUÇÃO


Também conhecida como osteoartrite, a artrose é uma doença de natureza inflamatória e degenerativa das articulações. Ela é provocada pelo desgaste das cartilagens articulares, causando dor e podendo levar a deformidades. A articulação do joelho é uma das mais afetadas em virtude de sua capacidade de suportar peso, assim como a coluna vertebral e os quadris.
Os pacientes com artrose se queixam de dor, falta de firmeza, estalos no joelho, rigidez e limitação dos movimentos.
Os números assustam. Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde, cerca de 70% a 80% da população com mais de 65 anos possui artrose em algum grau.
Além disso, a doença é considerada pelo Ministério da Previdência Social e do Instituto Nacional de Seguro Social do Governo Federal, a terceira causa de afastamento de trabalho no Brasil. A doença é tão comum que representa de 30% a 40% de todas as consultas em ambulatórios de reumatologia, além de afastar 7,5% dos trabalhadores.
No total são 10 milhões de brasileiros diagnosticados com artrose. Desses, só 40% realizam o tratamento prescrito pelo médico, segundo uma pesquisa das sociedades brasileira de Reumatismo, de Ortopedia e Traumatologia, de Medicina Física e Reabilitação e de Cirurgia do Joelho.

 

ETIOLOGIA


Existem diversas causas de artrose do joelho, sendo considerada uma doença multifatorial. O envelhecimento, excesso de peso sobre a articulação acometida, atividades que exijam movimentos repetitivos sobre a articulação (como saltos, corrida, esportes de impacto) realizados de forma incorreta por um tempo prolongado, histórico familiar e até o tabagismo são fatores desencadeantes da artrose.
Lesões prévias de ligamentos (LCA), menisco ou cartilagem também podem acelerar o processo de degeneração articular, levando a deformidades. É importante destacar que a prevalência da doença aumenta com a idade e que as mulheres têm o dobro de propensão em comparação com os homens (devido a alterações hormonais).
Segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), 20% dos adultos brasileiros já são acometidos pela doença. Estima-se que o excesso de exercícios físicos será a causa de 45% dos casos de artrose no futuro, de acordo com os dados do livro “Osteoartrite – Cenário Atual e Tendências no Brasil.

 

SINTOMAS


A dor é o primeiro sinal e que se acentua com a atividade física como subir ou descer escadas e praticar esportes com impacto. O inchaço ou derrame articular é o segundo sintoma, causado pelo processo inflamatório da membrana sinovial, que recobre a articulação do joelho. Evolui para perda progressiva do movimento, impedindo o paciente de andar, caracterizando assim o terceiro sintoma. Em casos mais avançados e não tratados, a artrose pode ocasionar a deformidade dos membros inferiores, que é o joelho varo (“alicate”) ou valgo (na forma da letra “x”).

 

PREVENÇÃO


Quem tem um histórico familiar com artrose precisa ter mais atenção com o seu joelho. Nestes casos, a prevenção pode evitar o aparecimento de artrose no futuro ou pelo menos retardar o inicio dos sintomas. Como a artrose é uma doença que atinge, em sua maioria, pessoas da terceira idade, quem tem predisposição precisa mudar os hábitos quando jovem, quando ainda há tempo.
Perder peso, praticar atividade física, não fazer movimentos que sobrecarreguem o joelhos e manter uma alimentação balanceada podem ajudar a reduzir as chances do indivíduo ter artrose. Interromper o uso do cigarro é outro fator importante.
As atividades físicas devem ser feitas diariamente e os exercícios precisam ser focados no fortalecimento das articulações. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) quase 60% dos brasileiros estão acima do peso ideal.

 

DIAGNÓSTICO


O diagnostico da artrose do joelho deve ser realizado através de exame físico detalhado, auxiliado por exames de imagem como radiografias com carga do joelho. As radiografias são indispensáveis para o diagnóstico e classificação da artrose (grau de artrose), pois isso guiará o tratamento. Outros exames, como Ressonância Magnética, só estão indicados em casos específicos, quando há suspeita de lesão do menisco, ligamentos (LCA OU LCP) ou necrose óssea.

 

TRATAMENTO


O tratamento da artrose do joelho vai depender da etiologia, do grau de comprometimento e das condições gerais do paciente. Inicialmente está indicado o tratamento conservador, com uso de medicamentos, reabilitação (fisioterapia e exercícios) e controle de peso. Quando não há sucesso no tratamento inicial outras opções terapêuticas podem ser empregadas. Podendo ser realizada infiltração articular, viscossuplementação e artroscopia.
Quando o grau da artrose do joelho é avançado, apresentando deformidades angulares (varo ou valgo), o tratamento cirúrgico pode ser indicado com osteotomias corretivas e, principalmente, substituição da articulação com prótese de joelho (artroplastia total de joelho).
Apesar de muitas pessoas não procurarem ajuda por acreditarem que não é possível lidar com o problema, elas estão enganadas. O diagnóstico precoce e tratamento adequado vão controlar a dor, estabilizar o quadro e evitar ou prorrogar a realização de uma cirurgia para colocação de prótese.
A artrose nos joelhos é uma doença que não tem cura, mas com o tratamento ideal o paciente consegue um convívio saudável com o problema.

 

A Ortopedia Bedran é cinco estrelas na Doctoralia

Veja o que andam comentando sobre nós
Ir para Doctoralia
Entre em Contato Com Facilidade. Preencha este pequeno formulário abaixo e a Clínica de Ortopedia Bedran irá entrar em contato com você.