Orientações Gerais

Escola de Coluna

Escola de Coluna

 

            A “Escola de Coluna” vem sendo utilizada como forma de prevenção e tratamento das dores nas costas desde sua criação, em 1969, mas estudos sobre sua eficácia na literatura ainda são controversos. Criada na Suécia em 1969 por fisioterapeutas, com base no conhecimento da época sobre a etiologia da dor nas costas, os resultados das medidas de pressão intradiscal e em estudos eletroneuromiográficos. Seu programa consistia de aulas e treinamento para ensinar as pessoas a prevenir e a conviver com os problemas da coluna vertebral. Foi seguido pela "Canadian Back Education Unit", em 1974 e a partir de então se difundiu em outros países, inclusive no Brasil, tendo algumas variações como as escolas posturais.


            Atualmente, a escola de coluna oferece possibilidades multidisciplinares de reeducação postural, usadas em adição ao tratamento conservador para grande parte das patologias da coluna (hérnia de disco, artrose, discopatia, escolioses). A maior parte dos programas inclui avaliação e orientação médica, nutricional, social, psicológica e diversas atividades teóricas e práticas, inclusive atividades físicas. A curto prazo, objetiva reduzir a dor, estimular o repouso adequado e enfatizar o prognóstico favorável da maioria das patologias da coluna. A longo prazo, pretende ensinar noções de mecânica corporal e melhorar o condicionamento físico das pessoas, na tentativa de prevenir episódios de dor de coluna. Evitam-se, assim, na maior parte dos casos, consultas e tratamentos hospitalares caros, ao mesmo tempo em que funciona como ponto de apoio para os profissionais de saúde envolvidos no tratamento de pacientes portadores dos males da coluna.

 

            Utilizam-se noções teóricas de anatomia, biomecânica, epidemiologia, nutrição, cinesiologia, primeiros socorros e ergonomia. A parte prática cabe a treinamentos em ambiente de trabalho, alongamentos, biodança, treinamentos cardio respiratórios, fortalecimentos musculares e exercícios para a coluna. Alguns centros utilizam avaliações  em atividades habituais do dia a dia, antes e após o curso, devendo refazê-lo quem não modificar os maus hábitos posturais na análise final.

 

            Está claro na literatura que apesar de existirem programas variados de escola de coluna, os melhores resultados são obtidos quando o paciente se conscientiza de que ele próprio é o gerenciador da sua saúde, adquirindo uma postura pró-ativa frente a doença. Neste aspecto, a escola de coluna, por ser educativa, apresenta uma vantagem adicional em relação aos programas terapêuticos convencionais, integrando e envolvendo o paciente no seu tratamento, e melhorando a relação paciente/doença.

 

Fontes:

  •  Escola de Coluna: Revisão Histórica e Sua Aplicação na Lombalgia Crônica( Rev Bras Reumatol, v. 45, n. 4, p. 224-8, jul./ago., 2005 )
  •  Escola de coluna - experiência do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

A Ortopedia Bedran é cinco estrelas na Doctoralia

Veja o que andam comentando sobre nós
Ir para Doctoralia
Entre em Contato Com Facilidade. Preencha este pequeno formulário abaixo e a Clínica de Ortopedia Bedran irá entrar em contato com você.